A Quinta do Carvalhinho é uma bela propriedade vitivinícola situada na aldeia de Ventosa do Bairro, no concelho de Mealhada.

Uma inscrição na frontaria da capela privativa da casa remete para o ano de 1698, dando-nos assim uma indicação preciosa sobre as origens desta propriedade.

Adquirida por Serafim Navega em 1890, a Quinta do Carvalhinho está desde então na posse da mesma família.

Como muitas outras casas tradicionais da Bairrada, a vinha e o vinho fizeram sempre parte do seu dia-a-dia.

Para além do vinho, a Quinta do Carvalhinho é igualmente conhecida pelo seu Turismo de Habitação.

P8170078 1

A História

Adquirida por Serafim da Cruz Navega em 1890, A Quinta está desde então na posse da família Navega.

Em 1988, António Afonso Navega, dando seguimento a um desejo de mostrar ao grande público os bons vinhos que se produziam na Quinta, passou apartir daí a engarrafar o vinho produzido.

A Quinta do Carvalhinho tem uma extensão de 12 hectares de vinhas tintas e 2 hectares de vinhas brancas, plantadas em solos Argilo-Calcários. O encepamento foi pensado para tirar o melhor partido das condições locais. As castas tintas Shiraz, Merlot, Cabernet Sauvignon e Caladoc são as eleitas na Quinta do Carvalhinho. Quanto às castas brancas, destaca-se o Sauvignon Blanc e o Arinto. Produz Vinhos Tintos, Espumantes Branco e Tinto. No passado, produziu Vinhos Brancos, mas actualmente toda a produção de uvas brancas é dirigida para o Espumante. Todos os vinhos têm Denominação de Origem Controlada.

A produção de vinhos iniciou-se em 1989, com um vinho Tinto e um vinho Branco. Logo no ano de estreia, o vinho Branco ganhou o 1º Prémio da Confraria dos Enófilos da Bairrada. Nessa altura as castas predominantes eram o Bical, Rabo de Ovelha e Maria Gomes no caso das brancas e a Baga nas tintas.

Depois de uma reestruturação bem sucedida das suas vinhas tintas começada em 1995 e terminada em 2009 - com a introdução de novas castas até então não utilizadas na região, entre as quais as castas tintas Syrah, Merlot, Cabernet Sauvignon e Caladoc - a Quinta do Carvalhinho diversificou e enriqueceu a sua produção de vinhos tintos mantendo toda a qualidade a que sempre habituou os seus clientes. Cerca de 30.000 garrafas tintas são produzidas anualmente.

Em 1998, iniciou-se uma revolução nos produtos que a Quinta do Carvalhinho coloca no mercado, com a primeira garrafa de Espumante produzida na propriedade. Começou inicialmente com o Espumante Branco e em 2003 com o Espumante Tinto. Teve de imediato uma aceitação muito boa de todos os que o degustaram.